17 julho 2017

SATANÁS ESTÁ VENCENDO?

Por mais que ouça pregações onde a vitória de Cristo seja anunciada. Por mais que leia em postagens nas mídias sociais que a vitória de Deus está chegando para nós, mais eu me convenço que aparentemente Satanás está vencendo. Que os propósitos do Reino de Deus estão sendo adiados ad aeternun.
Resultado de imagem para figuras de vitoria de jesus sobre satanas vencendoSatanás vence quando o crente se afasta da sua igreja local e deixa de colaborar para o seu crescimento. Tem aumentado o número de cristãos nominais que somente se dizem, mas nada fazem para o crescimento do Reino de Deus. Vivemos uma pervertida tendência de cristãos acreditarem que a vida cristã sadia pode ser vivida sem a comunhão dos santos em uma comunidade local de fé. Estão convencidos que o culto público é dispensável e secundário. Estão há anos sem participarem da Ceia do Senhor e isso não lhes incomoda. Pecam grotescamente por deixarem de cumprir esta ordenança do Senhor Jesus. O descompromisso com a igreja local leva a não se alimentarem da Palavra. Vivem uma subvida espiritual e se acostumam com isso como se essa fosse a normalidade. Tornam-se desnutridos espiritualmente e se convencem que fraqueza e derrota na vida cristã são tudo o que possuem. Desconhecem completamente os tesouros da Palavra e são presas fáceis de Satanás. Quando confrontados se estão desviados dizem em alto e bom som que não. Cauterizaram suas mentes e consciências de tal modo que se tornaram impermeáveis as coisas do Espírito. Não mais se incomodam com a vida da igreja local. Sentem-se como não participantes dela e vivem uma plena indiferença. Muitos estão afastados dentro de igrejas. O primeiro sinal disso é quando passam a se assentar nos bancos de trás. É uma demonstração clara que não querem se ver rodeados de irmãos.
Satanás vence quando a Palavra não mais permeia a vida do cristão. Parece que temos uma casta de cristãos impermeáveis a Palavra de Deus. O apóstolo Paulo disse em II Tm. 3:7-9
7 Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.
8 E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.
9 Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles”.
Que constatação terrível essa que Paulo diz sobre certos tipos de homens. Deveríamos encontrar tais homens fora da igreja, mas creio que se aplica ao de dentro. Aprendem sempre e nunca chegam ao conhecimento da verdade, porque resistem à verdade. Tornam-se impermeáveis e a Palavra deixa de entrar em suas vidas para provocar mudanças. Lembro-me do que Judas disse em sua carta vers. 12,13 “...são nuvens sem água, levadas pelos ventos de uma para outra parte; são como árvores murchas, infrutíferas, duas vezes mortas, desarraigadas;
13 ...estrelas errantes”.
Sim são nuvens sem água levadas por uma e outra parte e que deixaram de manifestar obras de justiça, são estrelas errantes que perderam seus brilhos como meteoritos.
Por serem impermeáveis à Palavra, tornaram-se insensíveis aos apelos do Espírito Santo. Não mais escutam a voz do bom Pastor e nem a reconhecem que ela é enunciada. Assim Satanás esta vencendo.
Satanás está vencendo quando cristãos passam a orar como profissionais da religião. Quando cristãos oram sem crer que Deus responderá. Suas orações são manifestações externas de corações frios e indiferentes. Não conseguem, em suas orações, fazer mais do que alcançar alívio psicológico. Perderam a alegria de entrarem na doce comunhão com o Pai e desfrutarem aquilo que Davi disse nos Salmos 16:11 “Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há fartura de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente”.
Davi ressalta que na comunhão com Deus encontrava farturas de alegrias e delícias perpetuamente. Satanás vence quando convence o cristão que a oração é algo cansativo e improdutivo, que não adianta orar porque este ato expressa somente palavras ditas ao vento. Sim Satanás está vencendo por a igreja esfriou sua vida de oração. E sem oração não há poder capaz de vencer o mal. Sem oração a vida fica vazia do fluxo celestial que alimenta e da vida ao corpo.
Satanás está vencendo porque roubou do cristão o real significado do Evangelho e como consequência a evangelização vem fracassando. Os membros das igrejas, em boa parte, não evangelizam mais e nem choram por aqueles que se perdem eternamente. A igreja só tem significado e importância quando sai de suas quatro paredes e vai para o mundo no poder do Espírito para levar as boas notícias de salvação. Satanás está vencendo porque conseguiu convencer um bom número de cristão que o Evangelho não é a única mensagem de salvação e que Cristo não é o único Salvador.

Parece-me que está sequência descrita aqui neste texto é o roteiro de morte escrito por satanás para vencer o povo de Deus. A sequência deste roteiro de morte cumpre seu papel. Afastamento da igreja; Vida impermeável à Palavra; Oração profissional e por fim perda do vigo evangelizador. Esta é uma combinação mortal e mortificante.

Mas o Espírito me faz lembrar que Ele ainda é o vivificador da igreja. Que Ele ainda não foi retirado do meio, mas atua para trazer vida novamente.
Ele me faz lembrar que ainda existem os 7000 que não dobraram os joelhos a Baal. Ele me faz lembrar que ainda vive um remanescente. O Espírito me lembra que mesmo que haja somente ossos secos ainda existe aquele sopro de vida que provem de Deus que pode gerar vida. Consigo ver nos céus aquela nuvem em forma de um punho prenunciando chuvas abundantes na seara do Mestre.
A vitória de Satanás é somente aparente, superficial, porque Ele morreu para ver o resultado de sua morte e este resultado inclui a igreja viva e vivificante.
Por isso diz: Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te esclarecerá”.
A VITÓRIA É DO SENHOR JESUS.

SOLI DEO GLORIA NUNC ET SEMPER

Pr. Luiz Fernando R. de Souza

25 junho 2017

Encontro de casais na Igreja Batista Maanaim do meu amigo Pr. Davi Xavier. 24/05/2017. Depois foi servido um maravilhoso jantar. Aproximadamente 32 casais. Falei sobre - PRINCÍPIOS DE UM CASAMENTO FELIZ.






22 junho 2017

A CHEGADA DE MULÇUMANOS AO BRASIL - BENÇÃO OU MALDIÇÃO

Resultado de imagem para IMAGENS DE MUÇULMANOS NO BRASIL

Tem sido alardeado nas redes sociais a chegada de mulçumanos ao Brasil, como se isso fosse o fim do mundo. Várias páginas do Facebook e blogs de cristãos e mensagens pelo Whatsapp apontam para um caos que aporta no país. Uma dessa mensagens diz que estão chegando ao pais 3 ou 13 navios enviados pela ONU com 1.800.000 mulçumanos. Pergunto-me: “Qual o tamanho destes navios para comportar esse número de imigrantes?  Entendo o receio destes irmãos e até compartilho um pouco dele. Mas se olharmos para a condição global em que vivemos, não deveríamos nos assustar com isso porque essa onda imigratória já invadiu a Europa e é uma realidade que não se pode negar. Milhões de refugiados árabes buscam asilo fugindo de guerras que dizimam comunidades inteiras. Consequentemente, com tais refugiados, extremistas se misturam e as consequências todos nós sabemos.
Parece-me que para muitos cristãos o Brasil estava preservado em uma bolha e que as grandes crises mundiais nunca chegariam aqui. Só que isso é uma utopia. Vivemos em uma aldeia global e estamos sujeitos aos reveses comuns a todos os humanos espalhados pelo planeta. Mulçumanos ou indianos ou filipinos são todos seres humanos que com suas características se apresentam como oportunidades e desafios. Desafios por parte de governos que ao aceitar contingentes humanos em seus territórios terão de suprir necessidades antes não manifestadas como: trabalho, saúde, segurança, educação, moradia etc. No Brasil, nestes momentos, vejo a imigração, mesmo de países vizinhos, como agravamento da atual crise pela qual passamos. Somados a milhões de desempregados veremos um aumento de criminalidade, filas enormes em hospitais públicos, aumento dos gastos públicos, etc.
Mas também vejo oportunidades para a igreja brasileira. Oportunidade para igreja brasileira sair de suas 4 paredes e mostrar sua cara como agente transformador do Reino de Deus para expansão do mesmo.
A igreja brasileira afundou no lamaçal inútil e amorfo do mercado gospel. Tudo se resume em louvor e prosperidade, daí o receio de mentalidades diferentes chegarem ao país. Como igreja desaprendemos o que é fazer evangelismo Cristocêntrico, visando a salvação do homem moderno através de uma mensagem que anuncia e pede arrependimento de pecados diante de Deus que é justo, soberano e juiz de toda a terra. Esse receio que permeia as redes sociais se deve ao baixíssimo conceito que temos de Deus e por nossa descrença no poder transformador do Evangelho. Isso se deve ao desvio, por parte de grande percentual de líderes, que desvirtuaram a mensagem do Evangelho e abraçaram a Teologia da Prosperidade, abraçaram a idéia que Deus é mais um treinador que vai melhorar nossas vidas, que o cristão terá tudo o que sonha sem sofrimento, mas aqui e agora e que pregaram e continuam a pregar tais sandices.
Como igreja enfraquecemos e agora na condição de desnutridos da Palavra lamentamos e tememos o que nos pode fazer o homem.
Creio que se imigração aumentar será propósito de Deus para sacudir seu povo e despertar para o tempo que vivemos. Seremos obrigados a repensar nos valores, conceitos e posturas.
Para mim nada a temer porque, como igreja, temos a mais poderosa mensagem que o homem pode ouvir: “Que o Filho do Homem veio salvar o que se havia perdido”. Temos a mais significativa mensagem que o homem precisa ouvir: “Que o significado da vida está em Cristo Jesus que morreu e ressuscitou”.
Sim, que Deus sacuda sua igreja e a desperte para ser aquilo que Ele sempre quis.

SOLI DEO GLORIA

Pr.Luiz Fernando R. de Souza





10 junho 2017

NOVO LIVRO QUANDO MORRE UMA IGREJA

               JÁ ESTÁ DISPONÍVEL MEU NOVO LIVRO QUANDO MORRE UMA IGREJA


Nele faço uma abordagem Bíblica – Histórica – Teológica da carta à Igreja de Sardes no livro do Apocalipse. Contextualizo e depois faço uma aplicação para vida pessoal do leitor e da igreja.
Para Adquirir:
ministerioforcaparaviver.blogspot.com.br
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-876596708-livro-quando-morre-uma-igreja-_JM

07 abril 2017

23 março 2017

ESSA HISTÓRIA SOBRE JULGAR AS PESSOAS É MELHOR QUE VOCÊ VAI LER HOJE



Tudo começou quando um médico foi chamado às pressas ao hospital para fazer uma cirurgia em um garotinho.
Depois de receber o chamado do hospital, o médico trocou de roupas rapidamente, chegou ao hospital em alguns minutos e seguiu direto ao centro cirúrgico.
Ao chegar no local, encontrou o pai do garoto andando para lá e para cá no corredor esperando por ele.
Ao vê-lo, o pai gritou: “POR QUE VOCÊ DEMOROU TANTO? VOCÊ NÃO SABE QUE A VIDA DO MEU FILHO ESTÁ EM PERIGO? VOCÊ NÃO TEM NENHUM SENSO DE RESPONSABILIDADE?”
O médico apenas sorriu e respondeu: “Me desculpe. Eu não estava no hospital e vim o mais rápido que pude depois de receber a ligação e, agora, por favor, se acalme para que eu possa fazer o meu trabalho”.
“ME ACALMAR? E se fosse o seu filho naquela sala de cirurgia agora, você ficaria calmo? Se o seu próprio filho morre enquanto espera pelo médico, o que você   faz?”, respondeu nervosamente o pai.
Mais uma vez, o médico sorriu e respondeu: “faremos o nosso melhor com a ajuda de Deus e você deveria rezar pela saúde de seu filho também”.
Dar conselhos quando não está preocupado é muito fácil”, resmungou o pai do garoto.
 cirurgia durou algumas horas e, quando o médico saiu do centro cirúrgico feliz, deu a boa notícia ao pai do garoto: “Graças a Deus, o seu filho está salvo!”
Sem esperar pela resposta do pai, ele se despediu correndo: “se tiver qualquer dúvida, fale com a enfermeira.”
“Que arrogância! Não dava para ele esperar alguns minutos enquanto eu perguntava mais sobre o estado do meu filho?”, o pai comentou com a enfermeira quando ela chegou logo após a saída do médico.
Com lágrimas nos olhos, a enfermeira respondeu: “o filho dele faleceu ontem em um acidente de carro. Ele estava no enterro quando ligamos para que ele fizesse a cirurgia do seu filho.”
E continuou: “agora que ele salvou o seu filho, voltou para terminar o enterro do filho dele”.

Real ou não, essa história nos ensina uma grande lição

Não sabemos se essa história é real, mas ela nos mostra o quanto somos ágeis em julgar o próximo.
É muito importante que não façamos isso quando nos deparamos com alguém que não conhecemos e, consequentemente, não sabemos nada sobre sua vida.
Cuidadores como médicos e enfermeiras, por exemplo, quase nunca recebem o valor que merecem e, mesmo assim, estão lá para nos ajudar todos os dias, salvando vidas.
Estes profissionais trabalham períodos longos e estressantes, apesar de terem suas vidas particulares, sentimentos e seus próprios problemas.
Professores, garçons, garis, enfim, todos merecem o respeito que gostaríamos de ver dispensado para conosco.
Compartilhe essa história com seus amigos e vamos todos refletir sobre essa lição valiosa.

09 fevereiro 2017

OS RECENTES TUMULTOS NO BRASIL E UMA PALAVRA PROFÉTICA



Mais uma vez vemos uma palavra profética dirigida à igreja brasileira. Aqui não comento pessoas, mas idéias. As pessoas preservaremos até o fim. Diante do exposto no vídeo vemos a mesmice de sempre. Sempre a dependência de uma profetiza ou profecia. Nada original. A profetiza Cindy Jacobs é muito amiga de nossa irmã Ana Paula e exerce uma grande influência sobre sua vida. Gostaria de ponderar sobre algumas afirmativas contidas no vídeo. 1o. Onde encontramos na Palavra de Deus que existe potestade da corrupção? Como podemos identificar corrupção com poderes demoníacos? Essa mania de endemoninharmos tudo tira do homem a responsabilidade por seus atos e transfere para o mundo espiritual. Dessa maneira jogamos a vida na sarjeta e deixamos de andar com nossos próprios pés. Corrupção é consequência de pecaminosidade e isso está na esfera humana e não demoníaca. 2o. A profetiza disse que havia recebido uma palavra de Deus para que a igreja precisava derrubar o principado da corrupção. Nada mais descabido e exótico. Principados não se derrubam somente com orações, mas com toda armadura de Deus, principalmente com a preparação do Evangelho da paz. Creio firmemente que a corrupção neste país somente diminuirá quando a igreja empreender um grande esforço evangelístico e levar a luz do evangelho para expulsar as trevas. Oração sempre é bom e sempre será bem vinda, mas somente orações sem ações concretas aprisionarão a igreja em quatro paredes. As orações são a retaguarda da igreja que deve ao mesmo tempo sair e mostrar sua cara com uma mensagem transformadora no poder do Espírito. 3o. A profetiza disse que se a igreja não orasse Deus abalaria a economia do país. Essa profecia não é nova. Deve ter mais de uns 05 anos pelo menos. Qual o trato de Deus com o Brasil? Desde quando o Brasil é nação de Deus para que ele se dirija dessa maneira a este povo? Somente a igreja é o povo de Deus. O tempo de Deus pactuar com uma nação ficou no Antigo Testamento e essa nação foi Israel. Agora é tempo da igreja e esta está espalhada por toda a terra. Em 2014, quando era para se reeleger Dilma, dizia para igreja a qual pastoreio lá pelo mês de maio que se o PT ganhasse as eleições presidenciais a economia deterioraria mais rapidamente do que estava acontecendo. Lula esgotou o modelo do plano Real e Dilma e sua equipe não percebeu isso dando vazão para a quebradeira total. Não precisou de profetiza dizer isso, mas simplesmente uma análise da conjuntura econômica apontava para isso. Lembro-me que disse ao meu médico para ele investir em dólar porque este chegaria aos R$ 4,00 e ele ficou incrédulo. Logo depois o dólar alcançou este patamar. Essa fala atribuindo tudo ao mundo espiritual é pueril e inócua. Economia é ciência exata. 4o. Cada vez que a sociedade expulsa Deus de seu meio ela deteriora rapidamente. A visão de um A dentro de um círculo como sinônimo de anarquia, não tem nada a ver. Uma economia debilitada como a nossa, uma inadimplência das autoridades e uma baixíssimo padrão moral somente podem nos levar a qual nível social? Barbárie, caos. A igreja usar da autoridade em nome de Jesus para deter o mal somente funciona quando ela se mistura na sociedade e anuncia a vileza do pecado e excelência da graça de Deus. Determinar que a anarquia e o mal parem de atuar é no mínimo risível. 5o. Ana Paula conclui dizendo par declararmos que em nossa rua não haverá atuação do mal, em nosso bairro não e em nossa cidade não. Sei da ótima intenção de nossa irmã e isso deve ser valorizado, mas não deixa de ser infantil e desconexo. Será que no estado do Espírito Santo a igreja já não fez isso? E qual foi o resultado? Caos, caos e caos. Esses decretos espirituais são inúteis diante do mal. Somente a presença do bem anula o mal e não decretos falidos. 
Rejeito veementemente esse tipo de apelo. Não faço parte desse grupo que advoga tal comportamento. 
Deus nos ajude a sermos cristãos da Palavra e somente isso. 
Soli Deo Gloria 
Pr. Luiz Fernando R. de Souza