25 março 2013

PRIMEIRO O PROFETA DEPOIS O ANJO



                                   PRIMEIRO O PROFETA DEPOIS O ANJO
                                                                   Jz. 6:1-40

Este livro narra parte da história de Israel. Parte esta em que não havia reis em Israel. O Senhor diretamente era o rei dos judeus. Não havia intermediários.
Mesmo diante desta extraordinária experiência, o povo se corrompia diante outras nações.
Este livro cobre mais de 410 anos de história. Tentar datar este livro é algo muito difícil, mas arriscaria uma data entre 1.100 a 750 AC. Gideão e Sansão são os dois juízes que mais receberam atenção do qualquer outro.
Três (3) capítulos (100versículos) são devotados a Gideão e Quatro (4) capítulos (96 versículos) a Sansão. Quando não havia rei o Senhor levantava juízes para governar e livrar Israel.
O ministério de Gideão cobriu 40 anos. O período era de extrema opressão.
Israel que tinha tudo para ser conquistador em Canaã estava oprimido pelos Amalequitas, Medianitas e outros povos.
Nestes momentos Deus intervém.
Israel já havia derrotado os Medianitas anteriormente.
Mas aqui vemos ocorrer o contrário. Os Medianitas tornaram a crescer e oprimia há mais de 7anos os israelitas. Quando os Medianitas invadiam, eram vistos pelos judeus como gafanhotos, pois além de numerosos causavam uma tremenda destruição. 

Antes do Anjo Um Profeta
O povo não aguentando mais a pressão e os saques dos Medianitas clamava a Deus por livramento. Aparece um profeta e fala ao povo, Jz. 6:8-10 “6 Assim Israel se enfraqueceu muito por causa dos Medianitas; então os filhos de Israel clamaram ao Senhor.
7 E sucedeu que, clamando eles ao Senhor por causa dos Medianitas, 8 enviou-lhes o Senhor um profeta, que lhes disse: Assim diz o
Senhor, Deus de Israel: Do Egito eu vos fiz subir, e vos tirei da casa da servidão;
9 livrei-vos da mão dos egípcios, e da mão de todos quantos vos oprimiam, e os expulsei de diante de vós, e a vós vos dei a sua terra. 10 Também eu vos disse: Eu sou o Senhor vosso Deus; não temais aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais. Mas não destes ouvidos à minha voz.”.
Este profeta sem nome, sem descendência aparece, fala e não volta mais à cena. Parece algo estranho. Ninguém sabe de onde veio, sem nome e sua fala é muito curta e logo desaparece. O povo orava por livramento, por um milagre e antes de Deus se manifestar poderosamente, Ele manda um profeta. O povo queria o espetacular, o extraordinário, mas Deus lhes envia a profecia.
Pv. 29:18 “Onde não há profecia, o povo se corrompe; mas o que guarda a lei esse é bem-aventurado”.
O profeta era alguém que incomodava e quebrava o status quo do povo. Quando se apresentava era para incomodar o povo.
Natural seria o povo orar e Deus manifestar seu por poder extraordinariamente. O povo aguardava o sobrenatural, o espetacular e o fora de série. Não é assim conosco também. Em nossas crises existenciais queremos rapidamente que o Senhor opere e nos livre e se possível com um tremendo milagre.
Neste texto Deus nos mostra o seu caminho e sua vontade. Para o Senhor o mais importante não é o milagre e sim a inteireza de coração. O anjo simboliza o espetacular, o sobrenatural, o fora de série.
Mais antes de operar, Deus manda a profecia para corrigir, restaurar, encorajar e edificar, pois Ele trabalha e opera dentro do pacto firmado entre Ele e seu povo.
Não existem milagres fora do pacto de Deus com seu povo. Este pacto implica em obediência às normas de Deus.
Meu irmão não espere um milagre em sua vida se você está fora dos princípios de Deus. Deus não vai anular Sua Palavra só porque o homem orou.
Meu irmão você vem pedindo a Deus um milagre, algo sobrenatural e extraordinário. Você vem clamando a Deus por livramento e solução. Saiba que antes do Senhor Deus responder a sua oração Ele vai dar a sua profecia (Sua Palavra) para orientar, encorajar e edificar você. Antes do milagre vem a profecia. Antes do extraordinário vem o conserto. Antes do Senhor operar, Ele quer conserto, arrependimento de obras mortas. Ele quer o choro daqueles que lamentam seus pecados. Seria extraordinário e excitante o milagre vir logo e rapidamente, mas o Senhor antes de operar Ele quer restaurar, preparar o homem para o milagre, para que não coloquemos nossa confiança nos milagres, no extraordinário, mas no próprio Deus e em Sua Palavra.
Josué disse: “Disse Josué também ao povo: Santificai-vos, porque amanhã o Senhor fará maravilhas no meio de vós”. Jos. 3:5
Meu irmão você espera ver os milagres de Deus e Deus os fará, mas antes, deve acontecer o conserto, o arrependimento e o quebrantamento. Está e a regra de Deus.
Primeiro conserto depois o milagre.
Veja Gideão ofertando primeiro.
Veja Elias e os 450 profetas de Baal. (primeiro conserta o altar e depois o fogo cai).
A igreja no século XXI sente a carência, a ausência de profetas que desnudem o pecado e o nomine e chame o povo de Deus ao arrependimento. Os púlpítos estão ficando silenciosos quando ao pecado e as bocas dos homens de Deus silenciaram diante daquilo que mais afasta Deus de seu povo. As profecias atuais são mentirosas e enganosas levando o povo de Deus para um descaso e despreocupação com sua vida interior. O cristão acha que Deus operará independentemente do seu caráter, santidade e consagração. Crê que Deus pode conviver com o pecado tranquilamente. 
Os dias em que o Senhor visita seu povo com avivamento estão longe da igreja. Temos retratos desses dias em livros somente. O povo cristão foi cooptado pelo mundo e se mundanisou. Suas canções não mais expressam os altos louvores a Deus, mais sim a centralidade de seus egos. A Busca por Deus não mais se caracteriza pelo desejo de comunhão, mas por livramento, não mais por conhecer o Senhor e Seu Poder, mas por melhoria de vida. 
Pastores de Deus que nossas bocas sejam as primeiras a apontar a hediondez do pecado e sua negrura. Que sejamos os primeiros a proclamar "arrependei-vos e crede no evangelho".
Que possamos esperar com fé a manifestação do poder de Deus com um coração reto e íntegro diante dEle.

Soli Deo Gloria

Pr. Luiz Fernando R. de Souza